Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas Digitais

Coisas Digitais

01
Jan16

Sony encontra-se a desenvolver bateria que dura até mais 40%

admin

sony-bateria-desenvolvimento.jpg

Nos dias que correm é um risco sair de casa sem levar o cabo de carregamento da bateria atrás. Tal como outras empresas continuam a trabalhar para desenvolver baterias menores e mais autonomia, a Sony também está a seguir este caminho.Segundo sabemos, a Sony iniciou uma pesquisa neste sentido, com o objectivo de substituir as baterias atuais de Li-ion em 2020, por baterias mais capazes e teoricamente com maior autonomia.A nova tecnologia baseia-se na introdução de um composto de enxofre como electrodo. Desta forma as velhinhas baterias Li-ion de 700mAH dão lugar às novas de Li-S de 1000 mAH, traduzindo-se num ganho de 40%. A empresa também encontra-se a desenvolver outro tipo de bateria que em vez do lítio como cátodo usa o magnésio.Pode ser que em 2020 vejamos as antigas baterias de Li-ion, substituidas pelas Li.S ou Mg-S. Na teoria, ao usar-se um electrodo de enxofre, pode-se conseguir atingir uma densidade superior a 1,000Wh/L.Com este projeto, a Sony pretende inicialmente introduzir estas baterias no mercado de smartphones e gradualmente passar a tecnologia para outro tipo de equipamentos.Publicado originalmente a 18-12-2015
20
Ago15

Auto estradas serão capazes de carregar a bateria do seu carro enquanto conduz

admin

auto-estradas-serao-capazes-de-carregar-carrosUm estudo experimental está a decorrer em Inglaterra e tem como objectivo aumentar significativamente a quantidade  de carros elétricos nas estradas, através da introdução de vias, que podem carregar a bateria dos veículos enquanto estes estão em andamento.

Enquanto a maior parte dos mortais não possuir um Tesla e viver perto de uma estação de carregamento rápido (supercharging Station), a autonomia das baterias atuais dos veículos  elétricos poderá ser insuficiente. Mesmo assim os carros elétricos já conseguem obter autonomias na ordem dos 300 km.

A empresa Highways England anunciou a semana passada, que se encontra a desenvolver um projecto, para o desenvolvimento de estradas capazes de carregar as baterias dos automóveis eléctricos.  Embora esteja em andamento, este projecto por enquanto não irá beneficiar nenhuma via pública.

Na prática, as auto estradas e estradas, serão capazes de carregar os carros e outros veículos eléctricos usando tecnologia sem fios, enquanto você faz a viagem no conforto da sua viatura.

Durante os ensaios, os veículos serão equipados com tecnologia de carregamento sem fios e outro equipamento especifico, que será instalado sob o piso, de modo a replicar condições das auto-estradas. Cabos elétricos enterrados sob a superfície, irão gerar campos electromagnéticos, que serão captados por uma bobina dentro do dispositivo que equipa o veículo e convertendo em eletricidade.

Os testes estão agendados para o final deste ano, e assim que esteja designado um construtor, mais detalhes serão revelados. No caso da experiência se revelar um sucesso está previsto a sua implementação em estradas reais.auto-estradas-electricas

O ministro dos Transportes inglês, Andrew Jones, explicou que "o governo prevê investir 500 milhões de libras nos próximos cinco anos, de forma a colocar a Grã-Bretanha na vanguarda desta tecnologia."

"As tecnologias de veículos estão a avançar a um ritmo cada vez maior e estamos empenhados em apoiar o crescimento de veículos de emissões ultra-baixas nas auto-estradas e principais estradas da Inglaterra" afirmou Mike Wilson, engenheiro-chefe da Highways England.

Os ensaios desta tecnologia de energia sem fios irão decorrer em ambiente controlado, e estima-se que impulsionem a criação de uma rede de estradas mais sustentáveis e originem novas oportunidades de negócio para as empresas que transportam mercadorias por toda a Inglaterra.

Esta não é a primeira experiência do género. Na Coréia do Sul, foi construído um trecho de 12 km, onde autocarros  elétricos carregam as suas baterias enquanto circulam, através de um processo chamado Shaped Magnetic Field in Resonance (SMFIR).

Existem outras experiências com o carregamento de veículos eléctricos, mas infelizmente dependem da imobilidade do veículo para carregarem.

Apesar deste novo projecto ser muito mais ambicioso e vantajoso, segundo declarações prestadas à BBC pelo Dr Paul Nieuwenhuis, diretor do Cardiff Business School's Electric Vehicle Centre of Excellence, o projecto "soa muito ambicioso. Sendo o seu custo o seu maior problema, pelo que eu não estou totalmente convencido de que vale a pena."

Nieuwenhuis lança a questão: será que com o desenvolvimento da tecnologia das baterias, haverá necessidade de tais estradas?

06
Abr15

Google encerra desenvolvimento de baterias com maior autonomia

admin
google-batteryCom o proliferar de dispositivos móveis, era de esperar que as tecnologias das baterias também evoluíssem da mesma forma. Infelizmente a Google terminou o projecto de baterias que iria permitir construir baterias com cinco a dez vezes mais autonomia se comparadas com as baterias actuais.O Google ATAP ( Advanced Technologies And Projects) group, conhecido pelo desenvolvimento do telemóvel modular, projecto ARA e pelo projecto de mapeamento 3D denominado de projecto TANGO, possui uma metodologia muito própria, que termina todos os projectos que não produzam resultados em dois anos.Infelizmente para todos, o Google ATAP terminou o projecto da nova bateria, aos nove meses, ou seja,  15 meses antes dos dois anos a que o projecto obriga a encerrar.Segundo um ex-engenheiro do projecto ATAP, a Google terminou o projecto antes do prazo por este ser demasiado difícil de concluir dentro do prazo.Isto levanta algumas questões pertinentes, se a Google com o seu vasto apoio financeiro, abandona um projecto por ser demasiado difícil, o que esperar das outras empresas com financiamentos microscópicos se comparado com a gigante tecnológica?Infelizmente teremos de esperar que visionários como Ellon Musk e os seus carros eléctricos da Tesla, façam avançar a tecnologia das baterias, para que possamos ter um mundo com dispositivos menos dependentes de tomadas eléctricas e usufruir de uma maior mobilidade.Fonte: Android Beat

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D