Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas Digitais

Coisas Digitais

24
Jan16

Como saber a verdadeira potencia de rede celular do iPhone

admin
potencia de rede celular do iphoneQualquer dono de um iPhone, quando confrontado com problemas de rede, questiona-se acerca da verdadeira potencia de rede celular do iPhone .Felizmente o sistema operativo de dispositivos móveis da Apple possui um pequeno truque, que faz com que o iPhone mostre o verdadeiro sinal de rede celular. Para se poder utilizar a este "hack", é necessário entrar numa aplicação escondida que se chama "Field Test".Para aceder a esta aplicação basta introduzir no teclado do telefone a combinação *3001#12345#* e pressionar a tecla de chamada. Esta sequência abre a aplicação "Field test" mostrando-lhe vários menus em inglês que em nada interessam para saber a força do sinal de rede celular do iPhone.O que é verdadeira importante na determinação do sinal de rede celular, é o número mostrado no canto superior esquerdo do ecrã, que varia entre -40 a -130, sendo o valor mais aproximado de zero melhor. Sendo assim, podemos concluir que -40 é o melhor sinal possível e -130 é a completa ausência de sinal. Este teste funciona apenas para o iOS 7 tendo-se que efectuar mais alguns passos no iOS 8 e 9.Para o iOS 8 e 9 abre-se o teclado do telefone, disca-se a sequência *3001#12345#*, pressiona-se a tecla de chamada. Depois de entrar na aplicação Field test, pressiona-se o botão de desligar, até aparecer desligar. De seguida pression-se o botão Home, de modo a forçar a saída da aplicação "Field test".Ao voltar para o ecrã principal vai reparar que os pontos de força de rede celular no  canto superior esquerdo do ecrã foram substituídos por números. Se tocares no número vais poder alternar entre o número e os pontos consoante seja o teu desejo.Para colocar o iPhone de volta ao normal, basta entrar novamente na aplicação "Fied test" e pressionar o botão Home para sair.Como se pode concluir, saber a verdadeira potencia de rede celular do iPhone é fácil e rápido de fazer. 
22
Jan16

Como voltar a ter um código de 4 dígitos no iOS

admin
código de 4 dígitos no iOSCom a ultima actualização do iOS, a Apple decidiu aumentar o nível de segurança nos seus aparelhos com iOS e aumentar o código do seu iPhone/iPad para 6 dígitos. Se bem que esse incremento de segurança é bem vindo, na prática em caso de falha do TouchID é bem capaz de ficar atrapalhado para se lembrar dos 6 dígitos, ficando com o seu aparelho inutilizado até conseguir acertar no seu código.Quem deseja voltar a ter o código de 4 dígitos no iOS terá de fazer uma concessão quanto à segurança do seu telefone/tablet, mas isso é um pequeno preço a pagar para aceder mais rapidamente ao sistema operativo do seu iPhone/iPad. Há que ter a noção que coisas não precisam ser tão difíceis e existe uma forma muito simples de voltar a ter os 4 dígitos no ecrã frontal. 
  1. Entre em definições
  2. TouchID e Código
  3. Inserir código
  4. Mudar código
  5. Insira o seu código antigo
  6. Não insira o novo código, em vez disso, clique em opções de código
  7. Seleccione código de 4 dígitos
  8. Insira o seu novo código
  9. Verifique o seu novo código
Se és daquelas pessoas que prefere usar um código de 4 dígitos no iOS esta é a forma de o fazer, mas convém ressalvar que a Apple aumentou dois dígitos ao código do seu equipamento apenas para o proteger dos hackers. Por uma questão de segurança é boa prática alterar esse código de seis em seis meses.
06
Mai15

Smartphones podem ser usados para descobrir parasitas

admin
smartphone-loa-loaOs smartphones, são mais do que simples telefones, máquinas fotográficas, consolas de jogos ou plataformas de entretenimento. O iPhone já provou anteriormente que consegue ser um excelente equipamento para a ajudar ao diagnóstico de certas doenças ou problemas de saúde.Segundo um artigo da npr.org os smartphones poderão em breve dar uma grande ajuda no diagnóstico de uma parasitose que continua a deixar marcas em várias zonas de África.A oncocercose , ou cegueira dos rios, é uma parasitose causada pelo Onchocerca volvulus, que se propaga através da picada de moscas pretas do género Simulium e afecta vários orgãos como a pele, olhos, e sistema linfático.A doença é conhecida como cegueira dos rios, uma vez que esta espécie de moscas, necessita de zonas com água, como rios ou riachos para se reproduzir. Apesar de não ser fatal, é uma das maiores causas de cegueira de África.Esta situação melhorou bastante desde o descobrimento de uma droga chamada de ivermectina que pode ser administrada como tratamento ou de forma preventiva. Como o parasita vive em simbiose com bactérias, o uso da doxiciclina concomitantemente com a ivermectina, melhora o sucesso com o tratamento.Um grande problema para as equipes de saúde africanas, é que os doentes destas áreas podem ser infectados com um outro tipo de parasita, chamado de Loa Loa. Se tratado na fase aguda como uma oncocercose, em que é administrado ivermectina, o tratamento pode-se revelar fatal.Até agora a abordagem pelos técnicos de saúde, tem sido a análise ao sangue, em que indivíduos treinados, através do uso de microscópios convencionais, analisam manualmente os parasitas presentes no sangue.Como este processo tem-se revelado demasiado trabalhoso e demorado, Daniel Fletcher, Professor de Bio engenharia da Universidade da California, tem recorrido a iPhones para desenvolver uma espécie de microscópios portáteis, capazes de detectar automaticamente a Loa Loa com uma simples gota de sangue.Para dificultar ainda mais o diagnóstico, o Loa Loa esconde-se nos pulmões e revela-se na corrente sanguínea entre as 11 horas e as 13 horas, pelo que as colheitas de sangue têm de ser efectuadas neste período de duas horas.A partir do momento que o sangue é colhido, o smartphone faz praticamente tudo. Basta o técnico de saúde colocar o sangue no microscópio adaptado ao iPhone, para que o aparelho recorrendo à câmara de vídeo, consiga em cerca de três minutos lançar os resultados.Teoricamente como o sangue só pode ser colhido num período de duas horas, os técnicos de saúde conseguem na melhor das hipóteses ter acesso a cerca de 40 resultados por smartphone, no entanto, apesar de parecer ser um número pequeno, é bastante maior do que o processo convencional usado actualmente.Mais uma vez os smartphones estão-se a revelar uns verdadeiros aparelhos capazes de revolucionar os cuidados de saúde.Fontes: NPR e Sapo Lifestyle
05
Mar15

Iphones à prova de água poderão ser realidade num futuro próximo

admin
iphone-a-prova-de-aguaUma das qualidades que gostaríamos de ver no iPhone, é a capacidade de ser à prova de água. Recentemente soubemos através do Apple Insider, que a Apple entrou com um processo de patente, sobre um método de protecção de componentes electrónicos da humidade.Este pode ser o futuro dos próximos iphones à prova de água. O processo propõe uma espécie vaporização avançada, que protege os componentes com silicone. Para quem está habituado a usar capas à prova de água, este novo processo ao tornar-se realidade, pode muito bem fazer com que usar capas para ir para o pé da água, seja uma coisa do passado.O modo como a Apple pretende tornar o equipamento à prova de água não é totalmente claro, no entanto sabe-se que ao contrário da capa que sela todo o iPhone, este processo impermeabiliza a placa de circuitos na sua totalidade com uma camada de produto hidrófobo.Para conseguir o processo usa uma deposição do produto químico de vapor assistido por plasma. Isto será o suficiente para criar uma camada hidrófoba, prevenindo curto circuitos e que peças de alta voltarem estejam expostas à água.O grande obstáculo neste momento é o módulo de protecção electromagnética (EMI) presente em todos os seus produtos, que é demasiado pequeno para que se consiga efectuar uma deposição eficaz do produto selante em certas partes do aparelho.Ainda é cedo para se saber se a Apple vai avançar com esta característica nos seus equipamentos e se em termos de vendas lhe acresce algum valor, no entanto, uma vez que a empresa de Cupertino está cada vez mais envolvida no mercado dos wearables, é bem provável que a capacidade protecção contra à água seja uma característica esperada pelos seus clientes.
04
Mar15

Ladrões iludem vítimas de iPhones e iPads roubados a darem as suas credenciais do icloud

admin
fake-icloud-100571142-largeOs dispositivos móveis são hoje muito mais seguros do que à alguns anos atrás. Uma das coisas que colaboraram para isso, foram as funções de segurança que os fabricantes introduziram, permitindo inutilizar os aparelhos remotamente em caso de roubo ou perca.É um facto os roubos dos smartphones estarem a diminuir, no entanto isto não impediu os ladrões de recorrerem a técnicas mais sofisticadas. A Symantec detectou uma técnica que visa induzir os donos dos iPhones e iPads roubados a darem os seus dados para desbloquearem os seus aparelhos.Os malfeitores, iludem as pessoas de modo a que estas dêem as suas credenciais do iCloud. De forma a conseguir que as vítimas forneçam os seus dados, os ladrões aproveitam-se do momento de vulnerabilidade e após descobrirem alguns dados no aparelho roubado, mandam um sms de modo a fazerem-se passar pelo Find My Phone.iphone-scam-100571141-mediumO Find My Phone tem uma opção de “dispositivo perdido” que permite ao utilizador enviar um sms ou som e um número de contacto, de modo a quem perder o aparelho o possa devolver. Os ladrões aproveitam-se deste contacto para enviar a mensagem a solicitar os dados do iCloud.A mensagem é algo do género  “Apple Inc. O seu iPad Air 3G 64GB cinzento sideral ligado ao [endereço de email] foi localizado hoje às 14:14 PDT. Veja a localização: [link].” O link leva a um site de phishing desenhado para parecer como o ecrã de login do iCloud.Caso a vítima introduza as suas credenciais do iCloud, o ladrão pode desligar o modo “dispositivo perdido” e começar a usar o aparelho, tendo acesso a todos os seus dados e documentos, armazenados no aparelho e no iCloud.Ainda só temos conhecimento desta técnica estar a ser usada nos Estados Unidos, no entanto, fica o alerta de modo a não se deixarem enganar.
22
Out14

FBI pede ao Congresso que diminua segurança do iphone e Android

admin
uscongressDepois de tantas quebras de segurança tanto no iphone como no Android, o Director do FBI James Comey iniciou um peditório publico para se baixar a encriptação dos smartphones.O novo standard de encriptação tanto na Apple como no Android, deixa de permitir o acesso às forças de segurança dos Estados Unidos. Se por um lado as empresas de comunicações são obrigadas a fornecer acesso às forças de segurança, por outro, encontram-se impedidas de o fazer visto não terem capacidade tecnológica para tal.Sendo assim os criminosos que usam equipamentos com iOS ou Android, passam a ter a vida facilitada uma vez que de momento é impossível fazer "escutas" aos seus smartphones. Se a privacidade é uma coisa que nos agrada,  a segurança também o é. Com a dificuldade do acesso às "escutas" a segurança nacional de qualquer país fica bastante dificultada ficando qualquer pessoa em risco de ser vítima de atentados.É no sentido de melhorar as investigações, que James Comey pede ao Congresso dos Estados Unidos, que crie uma lei que permita às forças de segurança poderem aceder ao conteúdo dos smartphones utilizando para tal backdoors.
07
Out14

Menos de metade dos utilizadores da Apple instalaram o iOS8

admin
ios8Ao contrário do que se tem vindo a assistir em lançamentos anteriores, apenas 47% dos utilizadores da família ipad, iphone e  ipod touch instalaram o iOS8. O que deveria ser como o iOS 7 mas melhor, tem vindo a sofrer os seus reveses.Mas o que se estrá a passar para que os utilizadores, não estejam a transitar para o iOS8? Por um lado,  existem milhares de consumidores agarrados a iphones 4 e anteriores, que tecnológicamente estão impedidos de dar o salto para o iOS 8, por outro lado, a Apple nos últimos tempos tempo tem dado um tiro no pé com o lançamento de versões com bugs, o que faz com que muitos dos utilizadores, estejam renitentes e aguardar antes de fazer a actualização para o novo sistema operativo.Para agravar a situação a actualização do iOS 8.01, que deveria corrigir bugs da versão 8.0 saiu pior que a versão anterior sendo um verdadeiro desastre.Tenho saudades do tempo que a Apple traçava sua própria linha temporal, brindando-nos com produtos fantásticos que funcionavam quase sem falhas.
02
Out14

Como verificar se estás a comprar um iphone roubado?

admin
activation-lock-status-checkerFaz já alguns anos que fui abordado na rua para comprar um iphone 4. Naquela altura queria fazer a transição para o tão badalado aparelho da Apple. Usava um samsung gt-b5722 dual sim e um ipod touch que proviam as minhas necessidades, mas sentia que faltava algo. A conversa do indivíduo quase que me convenceu,mas havia algo estranho naquele negócio que me deixava com sérias dúvidas da proveniência do iphone, pois era demasiado bom e barato.Parece que anos depois a Apple ouviu os meus desejos e de certeza de muita gente também, dificultando ainda mais os negócios dos amigos do alheio, introduzindo uma versão melhorada do activation lock no iOS 8. Se antes já se podia bloquear o iphone, detectar a sua localização e apagar todo o conteúdo, neste momento quem compra pode verificar se o aparelho encontra-se bloqueado ou não.Como o fazer é simples Basta seguir este link https://www.icloud.com/activationlock/, introduzir o imei ou o número de série e apple faz o resto. O que vem a seguir é fácil ou compras ou dizes um “não obrigado” e alertas as autoridades para investigarem.Atenção que esta ferramenta não informa se o iphone está bloqueado à rede, ou se foi feita queixa de roubo na policia, mas sim que se encontra bloqueado e que necessita de uma Apple id especifica para poder ser usado. Caso contrario não passa de um tijolo extremamente caro.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D