Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas Digitais

Coisas Digitais

24
Jan16

Como saber a verdadeira potencia de rede celular do iPhone

admin
potencia de rede celular do iphoneQualquer dono de um iPhone, quando confrontado com problemas de rede, questiona-se acerca da verdadeira potencia de rede celular do iPhone .Felizmente o sistema operativo de dispositivos móveis da Apple possui um pequeno truque, que faz com que o iPhone mostre o verdadeiro sinal de rede celular. Para se poder utilizar a este "hack", é necessário entrar numa aplicação escondida que se chama "Field Test".Para aceder a esta aplicação basta introduzir no teclado do telefone a combinação *3001#12345#* e pressionar a tecla de chamada. Esta sequência abre a aplicação "Field test" mostrando-lhe vários menus em inglês que em nada interessam para saber a força do sinal de rede celular do iPhone.O que é verdadeira importante na determinação do sinal de rede celular, é o número mostrado no canto superior esquerdo do ecrã, que varia entre -40 a -130, sendo o valor mais aproximado de zero melhor. Sendo assim, podemos concluir que -40 é o melhor sinal possível e -130 é a completa ausência de sinal. Este teste funciona apenas para o iOS 7 tendo-se que efectuar mais alguns passos no iOS 8 e 9.Para o iOS 8 e 9 abre-se o teclado do telefone, disca-se a sequência *3001#12345#*, pressiona-se a tecla de chamada. Depois de entrar na aplicação Field test, pressiona-se o botão de desligar, até aparecer desligar. De seguida pression-se o botão Home, de modo a forçar a saída da aplicação "Field test".Ao voltar para o ecrã principal vai reparar que os pontos de força de rede celular no  canto superior esquerdo do ecrã foram substituídos por números. Se tocares no número vais poder alternar entre o número e os pontos consoante seja o teu desejo.Para colocar o iPhone de volta ao normal, basta entrar novamente na aplicação "Fied test" e pressionar o botão Home para sair.Como se pode concluir, saber a verdadeira potencia de rede celular do iPhone é fácil e rápido de fazer. 
24
Jan16

O que fazer com os seus equipamentos em caso de calamidade

admin
calamidadeDurante uma calamidade é bastante provável haver falhas de energia frequentes e ou prolongadas, daí ser extremamente importante ter o seu telefone móvel à mão, assim como outros equipamentos, em condições de os poder utilizar sempre que for necessário.Antes da calamidade, verifique se o seu carro está atestado, tem baterias carregadas, lanternas em condições e um rádio a funcionar. Quanto tudo falha um rádio a pilhas e uma lanterna são capazes de os manter iluminados, informados.Certifique-se que toda a gente carrega os seus telefones, computadores e tablets. Os telefones podem servir para iluminar e pedir ajuda, os tablets servem para iluminar em caso de necessidade e de entretenimento e os computadores servem para entreter a família e carregar outros equipamentos.Esteja atento aos alertas dos serviços de protecção civil no rádio e televisão. Ligue se estiver disponível no seu país os alertas do twitter.Durante o período de interrupção de energia é importante desligar tudo o que possa consumir  desnecessariamente a energia do telefone, tablets e computadores. Isto aplica-se desligando os serviços de localização, wifi, Bluetooth, NFC, e aplicações desnecessárias. Baixar ao máximo possível a luminosidade dos ecrãs, visto este desempenhar um papel muito importante no consumo de energia.Se tiver acesso a uma fonte de alimentação externa como um powerbank, ligação de 12v ou USB de um automóvel, o melhor é manter o seu telefone ligado e a carregar.Quando sentir que a energia começa com flutuações, desligue da tomada todos os electrodomésticos que não forem necessários. Esta é a melhor forma de se proteger  de picos de corrente que podem inutilizar permanente os seus equipamentos.Pare o seu carro num local seguro, longe de obstáculos, como árvores ou postes de iluminação de modo a estar sempre pronto em caso de necessidade.Aprenda a configurar o seu telefone como hotspot. Esta é uma forma de se ligar à internet se ficar sem internet em casa. Tenha em conta que isso aumenta o consumo de bateria, gasta dados do seu plano móvel e poderá sempre haver a possibilidade da rede móvel não estar a funcionar. mesmo assim poderá ser uma forma de dizer aos seus parentes distantes que está bem.Convém alertar que estes cuidados são muito importantes, no entanto, deverá acautelar toda a outra parte. Armazenar mantimentos e água para três dias (tempo necessário para chegar ajuda), kit de primeiros socorros, roupa e agasalhos para toda a família. Converse com frequência e treine se possível o que fazer face a diferentes tipos de calamidade.
22
Jan16

Como voltar a ter um código de 4 dígitos no iOS

admin
código de 4 dígitos no iOSCom a ultima actualização do iOS, a Apple decidiu aumentar o nível de segurança nos seus aparelhos com iOS e aumentar o código do seu iPhone/iPad para 6 dígitos. Se bem que esse incremento de segurança é bem vindo, na prática em caso de falha do TouchID é bem capaz de ficar atrapalhado para se lembrar dos 6 dígitos, ficando com o seu aparelho inutilizado até conseguir acertar no seu código.Quem deseja voltar a ter o código de 4 dígitos no iOS terá de fazer uma concessão quanto à segurança do seu telefone/tablet, mas isso é um pequeno preço a pagar para aceder mais rapidamente ao sistema operativo do seu iPhone/iPad. Há que ter a noção que coisas não precisam ser tão difíceis e existe uma forma muito simples de voltar a ter os 4 dígitos no ecrã frontal. 
  1. Entre em definições
  2. TouchID e Código
  3. Inserir código
  4. Mudar código
  5. Insira o seu código antigo
  6. Não insira o novo código, em vez disso, clique em opções de código
  7. Seleccione código de 4 dígitos
  8. Insira o seu novo código
  9. Verifique o seu novo código
Se és daquelas pessoas que prefere usar um código de 4 dígitos no iOS esta é a forma de o fazer, mas convém ressalvar que a Apple aumentou dois dígitos ao código do seu equipamento apenas para o proteger dos hackers. Por uma questão de segurança é boa prática alterar esse código de seis em seis meses.
20
Jan16

O que fazer com os meus gadgets antigos

admin
gadgets antigosGostar de tecnologia não é propriamente uma coisa má, no entanto, é um vício que pode sair bastante caro. Com o passar dos anos, acumulamos uma grande variedade de equipamentos que aos poucos e poucos vão-se tornando obsoletos, chegando ao ponto de não sabermos o que fazer com os nossos gadgets antigos.Se bem que alguns equipamentos antigos são interessantes para novos projetos, outros não passam de relíquias, que aos poucos vão se enchendo de pó e ocupar o espaço que pode ser usado para arrumar outras coisas.Existem várias empresas que fazem negócio com "equipamentos velhos", possuindo programas de recompra de gadgets antigos, para à posteriori serem revendidos ao público. Outras recompram, para poder simplesmente dar uma espécie de vale em desconto na compra de um equipamento novo.Na prática todas têm um ponto em comum criam valor a um objecto que simplesmente ocupa espaço em casa.Nos países onde simplesmente não existem programas de recompra de equipamentos antigos, os utilizadores apesar possuirem de menos opções, continuam a poder desfazer-se destes equipamentos e trocar por dinheiro.Existem sites de classificados como OLX, CustoJusto, Ebay ou Amazon, que a custo zero permitem que os utilizadores vendam os seus equipamentos em troco de algum dinheiro. Tanto quem vende como quem compra deverá seguir as recomendações descritas nos sites, para não serem vítimas de fraude.Outra solução nem sempre equacionada é vender os seus gadgets antigos em lojas de venda de material de segunda mão, mercados de traquitanas, ou vendas de garagem.Convém não esquecer que, o que não tem valor para ti, pode ter para alguém! 
22
Abr15

O que tens de saber antes comprar uma bateria externa para o teu telemóvel!

admin
Xiaomi-5000mAh-Power-Bank1Basta estar um pouco atento para verificarmos que hoje em dia, para onde quer que olhemos, vem pessoas constantemente com os seus telefones ou tablets na mão.Quer seja para actualizar o seu perfil no facebook,tirar fotos, ouvir música ou simplesmente falar, estas fabulosas caixinhas mágicas, necessitam de energia para funcionar.Não há nada mais frustrante do que ter o telemóvel no bolso e ficarmos sem bateria, é um pouco como se nos cortassem o cordão umbilical, que nos liga à nossa vida digital.Com o intuito de “tratar” temporariamente esta doença que afecta os dispositivos móveis, houve alguém que apercebendo-se desta necessidade, decidiu construir a primeira bateria externa portátil, capaz de energizar durante mais algum os telemóveis e tablets.Antes de comprares uma bateria externa para os teus dispositivos móveis, convém teres em atenção, a quantidade de equipamentos que pretendes carregar ao mesmo tempo, visto que alguns têm mais do que uma porta de carregamento.Saber a capacidade que necessitas para os teus dispositivos. Esta capacidade é medida em miliamperes hora ou mAh e deve ser calculada segundo a formula:capacidade da bateria do telefone X quantidade de vezes que pretendes carregar = bateria externa idealPor exemplo se possuis um iPhone 5S (1570 mAh) e queres carregar duas vezes usas a formula acima o que dá:1570 x 2 = 3.140 mAhOs amperes de saída de uma bateria externa podem ser importantes, na medida que influenciam o tempo de carregamento dos seus equipamentos. 1A de saída carrega mais lentamente do que uma conexão que permita 2,5A de saída.Quanto maior a capacidade de uma bateria externa, maior o seu peso, pelo que se equacionas andar todo o dia com ela por perto, a dada altura pode-se tornar incomodativo.Talvez o conselho mais importante, e como o barato pode sair muito caro, convém apostar em equipamentos que nos dêem alguma segurança e evitar equipamentos falsificados. A Xiaomi é uma startup chinesa, que tem provado através do seus produtos, que se preocupa com a qualidade e que podes adquirir em lojas como a Amazon, ou AliExpress, pelo que o seu PowerBank não foge à regra.
29
Mar15

uBlock é uma extensão que bloqueia anúncios indesejados de forma eficiente

admin
ublock-06-700x393Faz alguns anos que utilizamos nos nossos computadores o famoso Ad Block Plus. Se bem que o software tem sido eficaz no que diz respeito em bloquear pop ups entre outro tipo de publicidade não solicitada, também é verdadeiro que aumentou no consumo de recursos exigido aos sistemas.Em 16GB de ram, os 112 megabites de consumo de memoria do Ad Block são irrisórios, no entanto existe agora uma outra extensão para o seu navegador, que faz o mesmo em menos tempo e com menor consumo de recursos.O uBlock funciona praticamente da mesma forma que o Ad Block plus, usa as mesmas listas, mas consome apenas 37 megabites de Ram e tem uma resposta cerca de três vezes mais rápida em processar os pedidos do navegador.Se bem que numa máquina recente com muita memória ram e processadores mais rápidos, não se consegue notar a diferença entre as duas extensões, numa máquina mais antiga consegue-se notar a diferença de performance entre o uBlock e o Ad Block.O uBlock apesar de não possuir todas as funções do Ad Block Plus, é bastante poderoso no que concerne a consumo de recursos e velocidade de processamento. Tem a vantagem de ser open source e de ser compatível com o Chrome, Firefox e safari.Se queres um bom software para bloquear publicidade indesejada de forma eficiente, o uBlock é o caminho a seguir, no entanto não se esqueçam de criar uma excepção para o coisasdigitais.Fonte: LifeHacker
29
Mar15

O Router Checker é gratuito e ajuda-te a saber se o teu router foi invadido

admin
Router CheckerA idéia de saber que o nosso router possa ter sido invadido e não ter conhecimentos para descobrir é ingrata. Felizmente, há uma forma fácil de descobrir, rápida e gratuito.Mas será que é mesmo preciso verificar? Tal como os nossos computadores, os routers não são imunes a ataques de ciber criminosos, pelo que podem ser invadidos e infectados.Um dos problemas de ter um router infectado, é que pode passar despercebido durante bastante tempo para a maioria das pessoas, desde que este esteja a funcionar sem grandes problemas.O Sequestro de DNS pode causar alguns problemas desagradáveis, que podem originar desde publicidade maliciosa ou reencaminhar-lhe para sites de phishing na tentativa de roubar as suas credenciais para o aceder ao seu banco, e-mail, contas de redes sociais e tudo que tenha uma password ou nome de utilizador.A empresa F-Secure lançou uma ferramenta que te pode ajudar a descobrir se o teu router foi invadido. O Router Checker é uma forma bastante simples para te ajudar a descobrir se o seu DNS está funcionando de forma correcta.Uma das coisas que nos agrada é que não necessitas fazer download ou instalar, o Router Checker é apenas um site que visitas como qualquer outro, apenas usando um navegador compatível, pelo que as versões atuais do Internet Explorer, Firefox, Chrome, Safari e Opera devem funcionar.Apenas com um clique no botão “Start Now” e o Router Checker inicia o seu teste, para avaliar se as solicitações de DNS enviadas estão sendo encaminhadas de forma correcta, ou se estão a ser sequestradas por alguém mal intencionado.Apesar de não ser infalível, esta é uma forma muita fácil para saber se o seu router está de saúde. Do meu lado do ecrã não foi encontrado qualquer problema. Se do seu lado aquando da verificação aparecer algum problema, não se preocupe. Tente perceber o que se passa e se não tiver conhecimentos para tal, peça alguém que perceba de informática para lhe dar uma ajuda.
23
Mar15

5 coisas que podes fazer para aumentar o sinal wifi em tua casa

admin
wifiCom a proliferação de aparelhos que utilizam wifi, damos por nós com ligações lentas, em que até para ver um streaming de um video do youtube, temos de baixar a resolução.As coisas não precisam de ser assim e existem algumas soluções grátis e pagas, que podemos facilmente fazer para aumentar a captação do sinal wifi na nossa casa.

1. Mudar o canal do sinal wifi. Muitos aparelhos numa casa, como por exemplo o microondas, monitores de bebé e outros, usam a frequência dos 2.4 GHz, interferindo no sinal wifi. Uma forma simples de evitar estas interferências é entrar nas definições do router e mudar para canais menos congestionados como o 1, 6 e 11. Se o teu router possuir a opção Auto, convém seleccionar a mesma, pois o aparelho escolhe automaticamente o canal menos congestionado.

2.Usa a frequência dos 5 GHz sempre que possível. Esta frequência é menos congestionada, sujeiata a menos interferências e permite o uso de mais canais. Nesta frequência o alcance do sinal wifi fica reduzido, no entanto, este problema pode ser resolvido com uma antena melhor ou repetidores de sinal.

3.Melhora a localização do router. Este é provavelmente o conselho mais importante, pois melhora muito a recepção do sinal wifi pelos outros aparelhos. Preferencialmente, o router deve ser colocado numa zona central da casa e no tecto, no entanto por razões de estética, se conseguir encontrar uma zona no centro da casa e com poucos obstáculos que possam interferir no sinal wifi, vai ver que notará uma grande diferença.

4.Compre um router novo. Os routers mais recentes possuem a capacidade de emitir em duas frequências 2.4 e 5 GHz, criar a sua rede doméstica e uma para convidados e maiores larguras de banda, além disso, permitem detectar quais os equipamentos que estão a ser usados e que necessitam de maior largura de banda e privilegiar os mesmos.No entanto isto custa dinheiro e convém ler quais as funções do equipamento antes de comprar, uma vez que a oferta de routers no mercando é grande.

5.Crie um novo ponto de acesso. Este conselho apenas depende se a localização do seu router não pode ser mudada, ou se devido a características da sua casa o sinal fica bastante afectado por barreiras arquitectónicas. O novo Ponto de acesso, também chamado de Access Point ou AP, pode ser criado, usando um segundo router com função AP, cabo de rede entre os dois routers ou em opção usando um kit powerline para ligar os dois routers. Repetidores de sinal também podem ser usados para expandir o sinal da rede.

20
Fev15

Utilizadores do Dropbox podem ganhar 100gb no OneDrive gratuitamente

admin
 Todos sabemos que ter mais um pouco de alojamento online é bastante agradável e dá imenso jeito, principalmente se tivermos em conta que hoje em dia é bastante mais acessível aceder à internet. Se ter alguns GB de armazenamento gratuito na nuvem é bom, possuir 100GB é fantástico.A Microsoft numa tentativa de ludibriar a captar mais clientes para o seu OneDrive, está a oferecer aos clientes do Dropbox 100GB gratuitos durante um ano. O Dropbox oferece à partida 2GB gratuitos enquanto o OneDrive aumenta essa capacidade para 15GB. dropbox-ipadSe bem que 2 GB podem ser suficientes se tivermos de apenas guardar documentos word e alguns PDFs, quando passamos a armazenar fotos, mesmo os 15GB oferecidos pelo One Drive não são insuficientes.De modo a poderes usufruir da oferta dos 100GB basta visitares a página da promoção do OneDrive, para entrares na tua conta do OneDrive e provares que possuis uma conta no Dropbox. Segundo a TNW esta oferta tem funcionado por todo mundo.Se tiveres investido em diversos serviços da Microsoft com integração no OneDrive, esta é a melhor oferta que a empresa fundada por Bill Gates pode fazer. Assim já podes guardar quase tudo o que te apetecer na nuvem da Microsoft, gratuitamente e durante um ano.Update: 23/02/2014Tivemos um pequeno problema a confirmar a conta no passado dia 20 de Fevereiro. Após contacto com a equipa de suporte da Microsoft, pediram-nos para usar a ultima versão do Google Chrome e tentar novamente o processo de confirmação. Apesar de no dia 20 estarmos a usar a ultima versão do Chrome e não termos conseguido verificar a conta do Dropbox, hoje já funcionou.
24
Jan15

Qual o iPhone que devo comprar? 16 GB ou 64 GB?

admin
qual-o-iphone-que-devo-comprarUma das maiores questões  dos clientes da Apple quando vão comprar um novo iphone é se compram o iPhone de 16 GB ou o iPhone de 64 GB? Se bem que para um utilizador que tenha instaladas poucas aplicações, aloje poucas músicas e  tire poucas fotos ou videos 16 GB é capaz de ser suficiente, enquanto que para outros é capaz de ser muito pouco.Mas será que há muita gente disciplinada o suficiente que 16 Gb de alojamento no seu iPhone seja suficiente? Um estudo efectuado aplicação de fotos Ice Cream revelou que 42 porcento dos utilizadores dos iPhones de 16 GB ficam pelo menos uma vez por mês ou mais sem espaço de armazenamento no seu telefone.qual-o-iphone-que-devo-comprar-2No estudo foram inquiridos 1000 utilizadores de iPhones nos Estados Unidos e Reino Unido, sem descriminar o espaço de alojamento. Neste estudo verificou-se que 76 porcento dos inquiridos possuíam iphones com 8 e 16 GB de alojamento.O estudo foi efectuado  na fase inicial de adopção do iOS 8, quando o utilizadores não estavam preparados para os 5 GB necessários para a sua instalação. Os resultados do estudo mostraram que 22 porcento ficava sem espaço pelo menos uma vez por mês, 12 porcento pelo menos uma vez por semana, 23 porcento uma vez por ano e por fim 8 porcento ficava sem espaço de alojamento todos os dias.
Qual o iPhone que devo comprar? 
Se está em dúvida sobre qual o iPhone 6 que deve adquirir tem ainda de fazer umas contas. O iPhone 6 de 16 GB custa 699 euros e o iPhone 6 de 64 GB tem um custo de 799 euros. O preço por GB no iphone 6 de 16 GB é de 43,68 euros, enquanto que no iphone de 64 GB é de 12,48 euros.O preço do iPhone 6 de 16 GB fica mais caro 31,2 euros por GB.Em suma, se vai comprar um iPhone novo, mantenha-se afastado do iPhone de 16 GB, ou então corre o risco de comprar mais caro e de no final do dia o armazenamento não ser suficiente.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D