Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas Digitais

Coisas Digitais

26
Jan16

Reino Unido dá apoio aos carros eléctricos

admin
apoio aos carros eléctricosSe bem que o petróleo continua em queda tornando o preço dos combustíveis fosseis mais acessível ao bolso das famílias, urge apoiar o ambiente com uma mobilidade mais verde. preocupado com o meio ambiente, o Reino Unido vai dar 40 milhões de libras de apoio aos carros eléctricos.Londres, Nottinham, Bristol e Milton Keynes, são os municípios escolhidos pelo governo do Reino Unido para investir esta enorme quantia nestes veículos mais verdes. Atentas ao proliferar dos veículos eléctricos no país, verificaram que estes novos automóveis ainda precisam de apoio para convencer a população que o futuro está nos carros eléctricos.Este apoio aos carros eléctricos no valor de de 40 milhões de libras, tem como objectivo aumentar a sua quantidade nas estradas do Reino Unido para 250.000 carros, até ao ano de 2025, assim como, apoiar os já existentes. As cidades escolhidas concordaram em instalar postes de iluminação pública equipados com hubs de carregamento rápido para carros eléctricos, desenvolvidos pela BMW e já provados num teste piloto efectuado em Oxford.Irão também ser tomadas medidas de descriminação positiva, como a utilização das faixas de rodagem para autocarros e o aumento do parqueamento para 25000 lugares de estacionamento destinado apenas a veículos eléctricos. Está previsto também a construção de novas faixas de rodagem destinadas apenas a estas viaturas.De modo a tornar a energia consumida por estes automóveis mais limpa, York irá instalar painéis solares nos parques de estacionamento que possuem hubs de carregamento rápido. Estão previstos outros projectos como a construção de um centro de investigação de veículos eléctricos, que irá prover aconselhamento sobre a utilização destes automóveis assim como empréstimos de curta duração para a sua aquisição.Em Portugal o governo implementou em 2015 um programa ao qual chamou de fiscalidade verde, que baixa a taxação de impostos neste tipo de veículos aumentando as suas vendas em 245%. Mesmo assim é preciso fazer mais, uma vez que, os carros eléctricos neste país continuam caros e não possuem uma infra estrutura que fomente a sua utilização. A juntar a isso, a electricidade em Portugal é das mais caras da Europa. 
25
Jan16

rumor: Apple prepara iPhone 5se

admin
iphone 5seUm novo rumor revela que a Apple está a preparar o lançamento do iPhone 5se. A empresa de Cupertino fica assim com um novo equipamento de entrada de gama, com design já mais que comprovado de 4 polegadas, de forma a agradar aqueles que desejam uma opção mais pequena aos actuais iPhone 6S e 6 Plus de 4,7 polegadas e 5,5 polegadas.Segundo as nossas fontes, o iPhone 5se apresenta o mesmo tamanho e o mesmo design que o iPhone 5 e 5S, será equipado com uma câmera melhor e irá suportar o Live Photos e o sistema de pagamentos Apple Pay.A Apple suspeita que esta estratégia de completar a gama com um novo equipamento de menores dimensões, irá aumentar o número de vendas, visto ser uma excelente oportunidade dos donos dos iPhones 5S e anteriores trocarem de equipamento.Muitos analistas prevêem que a Apple amanhã apresente pela primeira vez uma diminuição das vendas do seu telefone, tanto que a pressão de apresentar um telefone mais barato e acessível ao grande publico é cada vez maior.Há que relembrar que a empresa de Cupertino anteriormente apresentou o iPhone 5C, que apesar de mais barato, com corpo em plástico ainda era considerado caro, tanto que não teve o sucesso esperado e não cumpriu com o objectivo a que se proponha.O iPhone 5se ganhará assim uma câmera traseira de 8mp e uma frontal de 1,2mp, Chip A8 e M8 semelhante ao que equipa o iPhone 6. Será melhorado com Bluetooth 4.2, VoLTE, e WiFi 802.11ac, assim como ganhará as cores Rosa Dourado, Prateado, Dourado e Branco do iPhone 6S.Prevê-se que seja apresentado já nos próximos meses de Março ou Abril.
24
Jan16

Como saber a verdadeira potencia de rede celular do iPhone

admin
potencia de rede celular do iphoneQualquer dono de um iPhone, quando confrontado com problemas de rede, questiona-se acerca da verdadeira potencia de rede celular do iPhone .Felizmente o sistema operativo de dispositivos móveis da Apple possui um pequeno truque, que faz com que o iPhone mostre o verdadeiro sinal de rede celular. Para se poder utilizar a este "hack", é necessário entrar numa aplicação escondida que se chama "Field Test".Para aceder a esta aplicação basta introduzir no teclado do telefone a combinação *3001#12345#* e pressionar a tecla de chamada. Esta sequência abre a aplicação "Field test" mostrando-lhe vários menus em inglês que em nada interessam para saber a força do sinal de rede celular do iPhone.O que é verdadeira importante na determinação do sinal de rede celular, é o número mostrado no canto superior esquerdo do ecrã, que varia entre -40 a -130, sendo o valor mais aproximado de zero melhor. Sendo assim, podemos concluir que -40 é o melhor sinal possível e -130 é a completa ausência de sinal. Este teste funciona apenas para o iOS 7 tendo-se que efectuar mais alguns passos no iOS 8 e 9.Para o iOS 8 e 9 abre-se o teclado do telefone, disca-se a sequência *3001#12345#*, pressiona-se a tecla de chamada. Depois de entrar na aplicação Field test, pressiona-se o botão de desligar, até aparecer desligar. De seguida pression-se o botão Home, de modo a forçar a saída da aplicação "Field test".Ao voltar para o ecrã principal vai reparar que os pontos de força de rede celular no  canto superior esquerdo do ecrã foram substituídos por números. Se tocares no número vais poder alternar entre o número e os pontos consoante seja o teu desejo.Para colocar o iPhone de volta ao normal, basta entrar novamente na aplicação "Fied test" e pressionar o botão Home para sair.Como se pode concluir, saber a verdadeira potencia de rede celular do iPhone é fácil e rápido de fazer. 
24
Jan16

O que fazer com os seus equipamentos em caso de calamidade

admin
calamidadeDurante uma calamidade é bastante provável haver falhas de energia frequentes e ou prolongadas, daí ser extremamente importante ter o seu telefone móvel à mão, assim como outros equipamentos, em condições de os poder utilizar sempre que for necessário.Antes da calamidade, verifique se o seu carro está atestado, tem baterias carregadas, lanternas em condições e um rádio a funcionar. Quanto tudo falha um rádio a pilhas e uma lanterna são capazes de os manter iluminados, informados.Certifique-se que toda a gente carrega os seus telefones, computadores e tablets. Os telefones podem servir para iluminar e pedir ajuda, os tablets servem para iluminar em caso de necessidade e de entretenimento e os computadores servem para entreter a família e carregar outros equipamentos.Esteja atento aos alertas dos serviços de protecção civil no rádio e televisão. Ligue se estiver disponível no seu país os alertas do twitter.Durante o período de interrupção de energia é importante desligar tudo o que possa consumir  desnecessariamente a energia do telefone, tablets e computadores. Isto aplica-se desligando os serviços de localização, wifi, Bluetooth, NFC, e aplicações desnecessárias. Baixar ao máximo possível a luminosidade dos ecrãs, visto este desempenhar um papel muito importante no consumo de energia.Se tiver acesso a uma fonte de alimentação externa como um powerbank, ligação de 12v ou USB de um automóvel, o melhor é manter o seu telefone ligado e a carregar.Quando sentir que a energia começa com flutuações, desligue da tomada todos os electrodomésticos que não forem necessários. Esta é a melhor forma de se proteger  de picos de corrente que podem inutilizar permanente os seus equipamentos.Pare o seu carro num local seguro, longe de obstáculos, como árvores ou postes de iluminação de modo a estar sempre pronto em caso de necessidade.Aprenda a configurar o seu telefone como hotspot. Esta é uma forma de se ligar à internet se ficar sem internet em casa. Tenha em conta que isso aumenta o consumo de bateria, gasta dados do seu plano móvel e poderá sempre haver a possibilidade da rede móvel não estar a funcionar. mesmo assim poderá ser uma forma de dizer aos seus parentes distantes que está bem.Convém alertar que estes cuidados são muito importantes, no entanto, deverá acautelar toda a outra parte. Armazenar mantimentos e água para três dias (tempo necessário para chegar ajuda), kit de primeiros socorros, roupa e agasalhos para toda a família. Converse com frequência e treine se possível o que fazer face a diferentes tipos de calamidade.
22
Jan16

Como voltar a ter um código de 4 dígitos no iOS

admin
código de 4 dígitos no iOSCom a ultima actualização do iOS, a Apple decidiu aumentar o nível de segurança nos seus aparelhos com iOS e aumentar o código do seu iPhone/iPad para 6 dígitos. Se bem que esse incremento de segurança é bem vindo, na prática em caso de falha do TouchID é bem capaz de ficar atrapalhado para se lembrar dos 6 dígitos, ficando com o seu aparelho inutilizado até conseguir acertar no seu código.Quem deseja voltar a ter o código de 4 dígitos no iOS terá de fazer uma concessão quanto à segurança do seu telefone/tablet, mas isso é um pequeno preço a pagar para aceder mais rapidamente ao sistema operativo do seu iPhone/iPad. Há que ter a noção que coisas não precisam ser tão difíceis e existe uma forma muito simples de voltar a ter os 4 dígitos no ecrã frontal. 
  1. Entre em definições
  2. TouchID e Código
  3. Inserir código
  4. Mudar código
  5. Insira o seu código antigo
  6. Não insira o novo código, em vez disso, clique em opções de código
  7. Seleccione código de 4 dígitos
  8. Insira o seu novo código
  9. Verifique o seu novo código
Se és daquelas pessoas que prefere usar um código de 4 dígitos no iOS esta é a forma de o fazer, mas convém ressalvar que a Apple aumentou dois dígitos ao código do seu equipamento apenas para o proteger dos hackers. Por uma questão de segurança é boa prática alterar esse código de seis em seis meses.
21
Jan16

Garmin lança fitness tracker para desportos aquáticos

admin
fitness tracker para desportos aquáticosA Garmin apresentou recentemente um fitness tracker para desportos aquáticos, baseado no seu anterior modelo Fenix 3. O Quatix 3 tem tudo o que qualquer atleta precisa, com a vantagem de adicionar características especificas de desportos aquáticos.O Garmin Quatix 3, é capaz de mostrar no relógio, dados recolhidos por sensores aquáticos específicos, desenvolvidos especificamente para este equipamento, além disso, os seus utilizadores serão capazes de controlar remotamente a câmera de acção Virb e o rádio Stereo Fusion, ambos vendidos pela empresa.Este fitness tracker é capaz de se ligar ao seu telefone, através da aplicação Garmin Connect, de modo a fazer download e upload de dados. Deste modo, o utilizador pode visualizar o seu desempenho durante actividade física.Este relógio da Garmin possui outras caracteristicas interessantes para os desportistas náuticos, como por exemplo o facto de conseguir armazenar durante 7 dias informação acerca das marés, suporte para GPS e Glonass, com a desvantagem de ficar com uma autonomia reduzida de até 20 horas sempre que esta função esteja activa.Por outro lado a empresa afirma que este fitness Tracker consegue ter uma autonomia de até 6 semanas somente com um carregamento, sempre que seja usado apenas como relógio de pulso.Habituada ao rigor do mar, a Garmin dotou este equipamento de resistência à água até 100 metros, vidro safira resistente a riscos, protegido por uma estrutura de fibra de vidro.Este pequeno grande fitness tracker para desportos aquáticos, será colocado à venda já neste primeiro trimestre de 2016, pela módica quantia de 599.99 dólares.
20
Jan16

O que fazer com os meus gadgets antigos

admin
gadgets antigosGostar de tecnologia não é propriamente uma coisa má, no entanto, é um vício que pode sair bastante caro. Com o passar dos anos, acumulamos uma grande variedade de equipamentos que aos poucos e poucos vão-se tornando obsoletos, chegando ao ponto de não sabermos o que fazer com os nossos gadgets antigos.Se bem que alguns equipamentos antigos são interessantes para novos projetos, outros não passam de relíquias, que aos poucos vão se enchendo de pó e ocupar o espaço que pode ser usado para arrumar outras coisas.Existem várias empresas que fazem negócio com "equipamentos velhos", possuindo programas de recompra de gadgets antigos, para à posteriori serem revendidos ao público. Outras recompram, para poder simplesmente dar uma espécie de vale em desconto na compra de um equipamento novo.Na prática todas têm um ponto em comum criam valor a um objecto que simplesmente ocupa espaço em casa.Nos países onde simplesmente não existem programas de recompra de equipamentos antigos, os utilizadores apesar possuirem de menos opções, continuam a poder desfazer-se destes equipamentos e trocar por dinheiro.Existem sites de classificados como OLX, CustoJusto, Ebay ou Amazon, que a custo zero permitem que os utilizadores vendam os seus equipamentos em troco de algum dinheiro. Tanto quem vende como quem compra deverá seguir as recomendações descritas nos sites, para não serem vítimas de fraude.Outra solução nem sempre equacionada é vender os seus gadgets antigos em lojas de venda de material de segunda mão, mercados de traquitanas, ou vendas de garagem.Convém não esquecer que, o que não tem valor para ti, pode ter para alguém! 
19
Jan16

Mais novos receiam um futuro onde a inteligência artificial lhes roube os empregos

admin
inteligencia artificialUma recente pesquisa descobriu que as gerações mais novas receiam um futuro onde os robôs lhes roubam os empregos. Com a melhoria da inteligência artificial,  os mais novos começam a sentir medo se realmente irão ter algum emprego no futuro.Este estudo foi desenvolvido em nove países (Reino Unido, Estados Unidos, África do Sul, Austrália, França, Alemanha, Brasil, Índia e China), onde foram entrevistados jovens com idades compreendidas entre os 16 e os 25 anos, num número de 9000 (1000 por país).A quantidade de jovens com este sentimento de medo é tão grande, que 25% dos jovens inquiridos acreditam que os seus trabalhos serão desempenhados por um computador. Na índia, o numero dos inquiridos com pensamento negativo chega a atingir os 50%, enquanto que na Alemanha, Brasil e África do Sul este número atinge apenas 33%.Muitos deles são de opinião que o ensino actual está desfasado da realidade e não é capaz de responder às necessidades das carreiras profissionais do futuro. Também acham que a sua formação necessitará de treino constante, de modo a não ficarem obsoletos.Nos países desenvolvidos os receios são superiores comparativamente aos jovens dos países menos desenvolvidos, com os mais novos a afirmarem que o seu futuro será pior que o dos seus pais.As novas gerações quando inquiridas, preferiram a segurança de integrar uma grande companhia, em vez de se tornarem empreendedores ou juntarem-se a uma startup. Mesmo assim, 50% dos jovens referem que no futuro pretendem abrir o seu próprio negócio.Apesar deste estudo ser muito limitado no que diz respeito à amostra, demonstra que é preciso desenvolver esforços para provar aos jovens que o futuro não é assim tão negro. É preciso lembrar que estes mesmos medos atormentaram a humanidade durante a revolução industrial e que esta soube se adaptar e tirar proveito da situação.A inteligência artificial tem o dever de ser benéfica para a humanidade, no entanto, há que ter muito cuidado, ou então podemos correr o risco de ser dominados pelas máquinas.
18
Jan16

telefones podem facilitar compras no supermercado

admin
compras-no-supermercadoDe tempos em tempos surgem notícias de empresas que se encontram a desenvolver produtos capazes de facilitar a vida dos consumidores, durante as compras no supermercado.Quem está habituado a ir ao supermercado, sabe que há alturas do mês ou do dia em que esperar para pagar as compras é um autentico suplicio. Os donos de grandes superfícies comerciais têm tentado diminuir este tempo de espera, seja com a abertura de mais caixas sempre que se apresentem muitos clientes numa fila, ou através de soluções como caixas automáticos, onde o cliente passa as suas próprias compras, solicitando uma assistente apenas quando necessário.Existem outras soluções em estudo, para tornar uma jornada de compras no supermercado mais produtiva, tal como aplicações que informam qual a senha que está a ser chamada numa secção específica e que permitem ao cliente solicitar uma senha, sem que seja necessário se deslocar à secção necessária (tal como o talho ou charcutaria). Apesar de tudo, estas aplicações nada servem se o cliente for rápido a escolher os produtos a adquirir, mas muito lento no processo de registo e pagamento de compras.A Diebold, percebeu esta limitação e desenvolveu uma app torna o processo de registo e pagamento actual numa coisa do passado. A aplicação, permite que os clientes durante as compras, utilizem a capacidade dos seus telefones, para registarem as compras no supermercado, à medida que vão tirando os produtos das prateleiras e colocando nos carrinhos.compras no supermercadoNo final das compras, os clientes passam num caixa especifico com tecnologia NFC, também desenvolvido pela Diebold, que permite pagar em dinheiro, ou com um cartão de crédito que esteja adicionado à sua carteira electrónica no telefone.Apesar de ser um sistema com grandes potencialidades tem os seus pontos fracos. Os donos dos supermercados correm o risco de serem roubados, visto que este método depende da honra e honestidade dos clientes, que têm de registar tudo o que colocam no carrinho. Poderá também fazer com que haja uma diminuição de postos de trabalho, visto diminuir a necessidade de pessoas a trabalhar nos caixas para registar e receber o pagamento das compras.

Pág. 1/3

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D