Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas Digitais

Coisas Digitais

31
Mai15

Atualização do Watch OS, faz Apple Watch avaliar frequência cardíaca de outra forma

admin

Apple-Watch-Watch-OS-update-101Depois da ultima atualização do mais recente sistema operativo da Apple, o Watch OS 1.0.1, vários utilizadores têm referido que seus batimentos cardíacos estão sendo registrados mais esporadicamente, em vez dos usuais períodos 10 minutos a que estavam habituados. Este suposto problema, que se pensava ser um bug, é propositado  e já foi confirmado pela Apple.

No Watch OS 1.0, a frequência cardíaca do utilizador é registada a cada 10 minutos. segundo a Apple, na versão mais recente, o relógio continuará a fazer o mesmo registo, mas não irá gravar sempre que se esteja em movimento ou o braço do utilizador se mexer.

Esta nova mudança no registo da frequência cardiaca do Apple Watch, não nos parece fazer muito sentido, considerando que esta é uma característica que interessa à maioria das pessoas, uma vez que desejam visualizar as mudanças da freqüência cardíaca durante os exercícios cardiovasculares, ou sempre que se façam movimentos rítmicos, como correr ou andar de bicicleta. A Apple explica que estes movimentos ritmicos conseguem fornecer melhores leituras comparativamente com os movimentos irregulares.

A 9to5Mac alega que esta atualização foi provavelmente desenhada para ajudar a conservar a bateria do Apple Watch, à custa de medições de freqüência cardíaca mais precisos.

Se fores uma das pessoas que prefere usar o relógio para aviliar a sua frequência cardíaca com maior freqüência, é possível forçar o monitor a usar a aplicação de treino para gravar as alterações a cada 10 segundos.

Apesar de não parecer ser a melhor política ter de fazer isso manualmente, a verdade é que o Apple Watch não é um fitness tracker. Quem desejar funções de exercício mais precisas provavelmente deverá investir num fitness tracker “puro” como por exemplo os da Fitbit.

29
Mai15

Google Maps vai permitir navegar em modo offline

admin

offline-google-mapsO Google Maps não só é uma das melhores e mais úteis criações da Google. O melhor de tudo é que ela vai ficar ainda mais poderosa dentro de pouco tempo.

A aplicação Google Maps vai ser atualizada este ano, de forma a poder fornecer aos utilizadores dados em modo offline de indicações turn-by-turn, navegação por voz, pesquisa de informações sobre destinos e negócios, avaliações, classificações e horários de funcionamento.

Esta novidade foi anunciada esta quinta feira, pela vice-presidente de engenharia da Google, Jen Fitzpatrick durante a conferência Google I / O.

Esta melhoria faz parte de uma iniciativa para melhorar os serviços da Google e a experiência dos utilizadores do sistema operativo Android, em países de mercados emergentes, como a Índia, Bangladesh e Sri Lanka, onde o serviço de internet em muitas zonas geográficas, é deficiente ou inexistente.

A atualização permitirá aos utilizadores usar mapas mesmo quando se encontram em zonas sem qualquer cobertura GSM ou WiFi e encontrar no Google Maps locais, tais como restaurantes, lojas, oficinas, bombas de gasolina entre outros. Esta característica é especialmente útil se estiver numa zona sem dados de internet e precisar de planear uma viajem ou encontrar algum serviço especifico.

A cereja no topo do bolo é que isto significa também um menor consumo de dados móveis, visto todas as informações estarem armazenadas localmente dentro da aplicação.

O reverso da medalha é que a aplicação também vai necessitar de guardar mais dados o que significa que também terá existir mais espaço disponível nos dispositivos Android. Além disso o Google Maps terá de ser ligado à internet,sempre que se desejar ter os dados dos mapas atualizados, coisa que com alguma organização, não será problema.

28
Mai15

GoPro drone será uma realidade em 2016

admin

GoPro-droneEm Novembro de 2014, a GoPro revelou que iria entrar no mercado dos drones em 2015. Após vários anos em que a famosa marca de câmeras de acção tem voado em drones de terceiros, eis que em breve iremos assistir ao seu primeiro drone.

A GoPro está finalmente a construir o seu quadcóptero para o mercado de consumo. Segundo o seu CEO, Nick Goodman, a empresa decidiu desenvolver o seu próprio GoPro drone, quando reparou no crescimento do mercado dos drones. Esperemos que esta decisão não peque por ser tarde, visto que a legislação pode estrangular as vendas neste sector.

Infelizmente, quem esperava que o drone da GoPro estivesse pronto já este ano, vai certamente ter de ficar mais algum tempo à espera. A companhia espera que o seu drone chegue às lojas no inicio de 2016.

Quem tem drones de outras marcas, pode ficar descansado, uma vez que as câmeras da GoPro continuam a ser compatíveis com outros drones. Apesar de se ter falado em preços entre 500 e mil dólares, tudo não passa de mera especulação, não havendo ainda uma previsão de preços.

A GoPro está também a desenvolver um suporte esférico de 6 câmeras, de forma a criar fotos e vídeos de 360 graus, possibilitando criar conteúdo 3D para equipamentos de realidade virtual, usando tecnologia adquirida aquando da aquisição da empresa francesa Color. O Software possibilita integrar as imagens retiradas, num ambiente de 360 graus.

Como não poderia deixar de ser, existe também uma aplicação para dispositivos móveis que permite visualizar o conteúdo  em todos os ângulos, mobilizando com o dedo ou com o equipamento à frente, rodando numa cadeira rotativa.

Este suporte com seis câmeras é destinado a power users, ou empresas que desejem criar conteúdo para realidade virtual e não será nada barato.

26
Mai15

Nerdalize eRadiator usa calor de processadores para aquecer casas privadas

admin

nerdalizeA maioria das discussões sobre energias alternativas tendem a se concentrar em fontes naturais, tais como a eólica e a solar.

No entanto nem todas as soluções para um planeta mais sustentável, passam por produzir mais energia limpa. Queremos com isto dizer, que parte da solução parte por diminuir o desperdício de energia.

Uma startup holandesa chamada Nerdalize está a comercializar um radiador, que usa o calor gerado pelos processadores de servidores, usados para alojar sítios da internet e não só, para aquecer casas.

Segundo a BBC, os Data Centers consumiram cerca de 1,5 por cento do consumo global de eletricidade em 2010. Cerca de um terço desta energia eléctrica é usado em aparelhos de ar condicionado para arrefecer estes Data Centers.

A Nerdalize espera distribuir todos esses servidores para casas comuns, usando-os como uma fonte de aquecimento, enquanto mantém a Internet a funcionar.

O Nerdalize eRadiator é aproximadamente do mesmo tamanho de um radiador duplo standard, embora um pouco mais espesso.

O preço deste novo equipamento encontra-se entre os 400 e os 500 euros, onde se incluiu a sua instalação, no entanto, este equipamento requer uma ligação de fibra óptica para que não se dê uma degradação do serviço.

Este conceito de usar a energia calorifica para aquecer edifícios não é novo e não é de todo perfeito. A concentração de servidores pode oferecer mais segurança às empresas e menor dispêndio nos custos de manutenção, no entanto, também pode colocar toda a infra-estrutura em risco em caso de acidente uma vez que partilham todos o mesmo espaço.

De modo a proteger os clientes dos serviços de internet, os servidores da Nerdalize estão alojados em caixas seladas, invioláveis ​​e utilizam dados criptografados, no entanto alojar informações sensíveis em servidores colocados em casas particulares parece-nos um risco.

Apesar das empresas poderem não estar interessadas em reutilizar energia térmica desperdiçada por servidores, este tipo de equipamento pode ser interessante no caso da sua instalação e uso em serviços públicos e governamentais.

Aquecer águas e piscinas com a energia do seu site ou da sua cloud já esteve mais longe.

26
Mai15

Samsung Galaxy S6 Edge Iron Man Edition vai fazer delicias para os fãs do Homem de Ferro

admin

Galaxy_S6_edge_Iron_Man_Limited_Edition_KV1-boxNão é novidade que o Samsung Galaxyy S6 é um excelente smartphone. Para um nicho de pessoas que acham que o topo de gama da Samsung é demasiado normal e são fãs do herói da Marvel, Homem de Ferro, a Samsung em parceria com a Marvel construíram um Samsung Galaxy S6 Edge Iron Man edition.

Se bem que Tony Stark deve ter aparelhos com tecnologia muito superior para se comunicar, o Galaxy S6 Edge Iron Man Edition, é construído em vermelho e dourado em consonância com as cores da armadura do Homem de Ferro.

Além da caixa personalizada, este smartphone conta também com um interface alusivo ao Homem de Ferro, com fontes e botões personalizados. Na embalagem, vem uma útil capa transparente que protege a traseira do telemóvel, de modo a que não se risquem as imagens e as cores deste Galaxy S6 Edge.

O carregador deste Galaxy S6 Iron Man Edition também foi pensada para se parecer com o poderoso reactor ARC que é a fonte de energia, da poderosa armadura do Homem de Ferro.

Vai ser pouco provável conseguir encontrar esta edição no mercado Europeu, visto ter sido desenhado para o mercado Asiático, onde vai ser lançado amanhã na Coreia do Sul e em Junho na China e Hong Kong.

Caso sejas uma das pessoas que faz questão de o adquirir  e consigas encontrar este telemóvel para venda na internet convém teres todo o cuidado uma vez que a sua construção não é em titânio vermelho e dourado como a armadura do Homem de Ferro.

25
Mai15

Leak do episódio piloto da Supergirl disponível na net

admin
supergirl-590x330Supergirl, é a nova série da CBS, que viu o seu episódio partilhado na net em vários sites de torrent e de streaming de vídeo antes do tempo. O episódio piloto que deveria ser colocado nos ecrãs a partir de Novembro, chegou a casa dos fãs da super heroína, seis meses antes do tempo.A Supergirl retrata o aparecimento de Kara Zor El, que foi enviada para o planeta Terra para proteger o seu primo Kal El, mais conhecido por Super Homem. Melissa Benoist é a actriz que desempenha o papel de Kara, já conhecida dos ecrãs por entrar na série Glee e Homeland.Os fãs da heroína de banda desenhada da DC Comics de certeza irão gostar de ver a Super Mulher nos ecrãs, no entanto não convém ter grandes expectativas quando à fidelidade da história da banda desenhada visto esta adaptação ter muitas diferenças relativamente aos livros.Como não podia deixar de ser, há algumas semelhanças com a história da banda desenhada o suficiente para ganhar o interesse dos fãs. Desde o nome de algumas personagens e a luta com supervilões, dispostos a tudo apenas por ganância e vingança.Os piratas dos grupos Dimension  LOL presentearam deste modo os internautas com mais uma série em 1080p e sem marcas de água, criando expectativas, até ao lançamento dos próximos episódios. Pena que não tenham feito como no último “Leak” da “Guerra dos Tronos” onde foram lançados na internet os quatro primeiros episódios.
24
Mai15

Da Vinci Surgery apresenta braços robóticos para cirurgias

admin

da-vinci-surgeryÀ muito que a robótica tem vindo a substituir os humanos em tarefas repetidas, como por exemplo nas grandes linhas de montagem de uma fábrica de automóveis, onde grandes braços robóticos são obrigados a fazer movimentos rápidos e precisos.

O mais recente em método de cirurgia robótica da Da Vinci Surgery é realmente fascinante ao ponto de nos maravilhar e deixar-nos  ao mesmo tempo apreensivos.

Como se pode verificar no vídeo abaixo, pequenos braços robóticos com garras nas extremidades são usados ​​não só para colocar um pequeno pedaço de casca da uva na peça de fruta, como em seguida, usar as linhas de sutura para costurá-la de volta no lugar…tudo dentro de uma garrafa.

Este pequeno sistema com braços robóticos ainda aguarda aprovação pela FDA, assim como da Comunidade Europeia para poder efectuar pequenas cirurgias.

Estas mãos robóticas têm grande potencial e pode ser utilizado para várias cirurgias como histerectomias, remoção de ovários, da vesícula biliar, entre outras.

De acordo com seu site, o sistema cirúrgico da Da Vinci Surgery, permite aos cirurgiões operarem através de pequenas incisões. Este sistema apresenta imagens usando um sistema de visão ampliada 3D de alta definição e usa instrumentos minúsculos que conseguem dobrar-se e girar  em amplitudes muito superiores ao da mão humana.

A empresa pretende através do seu sistema, fornecer aos cirurgiões operar com visão aprimorada, precisão, destreza e controle em todo o momento da cirurgia.

Qualquer tecnologia que torne os médicos mais eficientes, diminua as listas de espera para cirurgias, melhore a qualidade de vida das pessoas e seja menos invasiva, é bem vinda.

24
Mai15

Hycopter é um drone que usa hidrogénio como fonte de energia

admin

hycopter-fuel-cell-drone

Qualquer dono de um drone, sabe qual é a sensação de recear que o seu equipamento fique  sem bateria a qualquer momento. Com sorte, consegue obter 20 minutos de voo num drone topo de gama e programá-lo para aterrar numa zona segura.

Estes pequenos veículos voadores necessitam de uma grande quantidade de energia para manter as hélices girando durante o tempo de vôo, existe no entanto a hipótese de colocar uma bateria de maior capacidade, caso deseje voar mais algum tempo.

O Hycopter da Horizon Energy Sistems, destaca-se de todos os outros drones alegando conseguir voar até quatro horas por voo.

O projeto deste Quadcopteror é bastante inteligente. Em vez de construir em um tanque de combustível dedicado, o Hycopter possui 120 gramas de gás de hidrogénio, comprimido a 5,076psi dentro da tubagem estrutural.

Para a construção do depósito de hidrogénio a Horizon Energy Sistems, recorreu nesta fase de testes a tubos transparentes em acrílico, que podem ser vistos na foto. Prevê-se que na versão final os tubos sejam construídos em fibra de carbono.

A Horizon afirma que este volume de hidrogénio consegue fornecer a mesma quantidade de energia que três quilos de baterias de íões de lítio. A energia é gerada a partir do gás de hidrogênio que é convertido em energia a partir de uma célula de combustível híbrida de polímeros de lítio.

Recorrendo a este sistema, o tempo de voo pode chegar até quatro horas sem carga, ou até 2,5 horas se transportar uma carga que pode ir até um quilo. De salientar que mesmo com a carga máxima, o seu tempo de funcionamento é bastante superior ao dos drones actuais.

Infelizmente produzir hidrogénio é ainda bastante dispendioso, coisa que pode ficar mais cara se pensarmos que temos de adquirir um reservatório proprietário para colocar o Hycopter no ar.

Espera-se que o Hycopter faça o seu primeiro teste de voo completo até final do ano. Por agora a companhia está à procura de potenciais compradores para os seus drones . desconhece-se o preço, mas é provavel que seja bastante superior aos drones topo de gama actuais

Este é sem dúvida um excelente drone para trabalhar no serviço de entregas da Amazon.

 

22
Mai15

Shazam já tem aplicação para Smartwatches Android

admin

shazam-androidwear_1280x7201O Shazam é uma das melhores aplicações de sempre, no entanto, até agora como teve de “viver” apenas nos telemóveis e mais recentemente nos computadores, nem sempre estava disponível a tempo de se conseguir identificar a música.

Como os smartwatches estão sempre à mão, o Shazam parece ter encontrado um lugar natural  onde se pode usar a suas habilidades de reconhecimento de música mais rapidamente, por esta razão a empresa adicionou hoje suporte para Android Wear.

O Shazam para Android Wear pode ser activado através do launcher ou por comando de voz. Após a música ser identificada, esta vai ser salva no telefone, caso decida efectuar a compra da musica à posteriori. Para os mais corajosos ou com boa voz, as letras vão estar disponíveis de modo a que possa cantarolar ao mesmo tempo a musica que está a ouvir.

Se anda à procura de uma versão especifica para o seu relógio Android e não encontra, não desespere. Basta efectuar download da  mais recente versão do Shazam para Android, através da aplicação da Google Play Store, no seu telefone. A partir daí a aplicação do relógio será sincronizada automaticamente.

Agora já não há desculpa para não saber que música está a tocar…excepto se for um dos resistentes que ainda não se rendeu à moda dos smartwatches.

21
Mai15

NSA e aliados usaram lojas de aplicações Android para espiar

admin

blog_nsa_logoA NSA e alguns dos seus aliados capturaram algumas ligações de lojas de aplicações Android, de modo a conseguirem plantar spyware em centenas de milhões de equipamentos Android.

De acordo com o mais recente leak um documento secreto vazado pelo ex analista da NSA, Edward Snowden, a Google Play Store, a loja de aplicações Samsung, e o UC Browser (navegador muito usado na China e na Índia), foram alvos de um ataque informático efectuado por algumas agências de espionagem.

A NSA foi uma das cinco agências entre os EUA, Reino Unido, Canadá, Nova Zelândia e Austrália, que se uniram para  formar uma unidade denominada Network Tradecraft Advancement Team (NTAT). O principal objectivo desta aliança, era encontrar formas de explorar a tecnologia de smartphones e usar para a vigilância.

De acordo com os documentos obtidos pelo The Intercept, a NSA e seus parceiros uniram-se durante uma série de Workshops realizados entre Novembro de 2011 e Fevereiro de 2012, onde delinearam estratégias e criaram o projeto piloto batizado de "IRRITANT HORN".

As agências utilizaram um sistema de espionagem na Internet para identificar o tráfego originado nos entre smartphones e cabos de Internet, e de seguida rastrear  as ligações entre smartphones e os  servidores das lojas de aplicações operadas pela Google e pela Samsung.

As ligações eram capturadas através de um sistema "man-in-the-middle", que permitia enviar software malicioso para os dispositivos Android de destino, e assim recolher dados sem alertar os utilizadores.

Leaks anteriores revelaram que o NTAT também chegou a ter como alvo o iPhone, onde planeava roubar e-mails, mensagens de texto, histórico de navegação, registros de chamadas, vídeos, fotos e outros dados.

A NTAT também pretendia usar seu software para enviar desinformação seletiva para equipamentos dos alvos, incluindo propaganda e informação que poderia confundir os inimigos.

Além de interceptar o tráfego proveniente das lojas de aplicações Android, o grupo também se aproveitou de uma vulnerabilidade no navegador UC Browser, que permitiu vigiar os comportamentos na internet de seus utilizadores.

De acordo com o director da Citizen Lab, Ron Deibert, centenas de milhões de utilizadores por todo o mundo terão sido afetados.

Pág. 1/4

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D