Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas Digitais

Coisas Digitais

31
Out14

Hungria volta atrás e não aplica taxa de internet

admin
O governo da Hungria decidiu voltar atrás na aplicação da taxa sobre a transferência dados na internet. O primeiro ministro Viktor Orban, afirmou hoje que a taxa não poderia ser aplicada nos moldes actuais, pelo que não avançou com a aplicação.A taxa a ser aplicada (50 cêntimos por cada gigabite) foi alvo de protestos em massa em frente à sede do partido de Viktor Orban. Milhares de protestantes com os seus aparelhos e periféricos de computadores gritaram contra a aplicação da taxa.Além da população, a taxa foi objecto de contestação pela união europeia. Os protestantes alegavam como razões para a não aplicação da taxa, o peso económico sobre as economias familiares, assim como o risco de perda de liberdade.O primeiro ministro Viktor Orban, raramente volta atrás numa decisão, mas a impopularidade da taxa, permitiu-lhe unir a oposição, passar a mensagem que não são comunistas e que a vontade do povo conta. Retirou deste modo armas aos partidos da oposição, que poderiam usar esta taxa como argumento contra as políticas de Orban.Este volte face mostrou ao mundo que a união faz a força! É com pena nossa que o povo português tenha aceite a nova taxa dos direitos do autor de ânimo leve.
31
Out14

Iphone 6 vende mais na europa que Iphone 6 plus

admin
Um estudo recente da Kantar world Panel veio demonstrar alguns dados interessantes relativamente ao comportamento dos consumidores europeus no que diz respeito à compra dos últimos iphones.Um dos últimos argumentos da Apple para aumentar o tamanho dos iphones, foi que afinal o tamanho importa e que os consumidores querem um iphone maior. Na realidade o que se verificou no estudo, é que afinal o tamanho não é assim tão importante.O estudo mostra-nos que por cada iphone 6 plus vendido, vendem-se 5 iphones 6. Parece que ou Steve Jobs tinha razão ao afirmar que as pessoas não querem um telefone grande ou estão com medo de comprar um iphone que se dobra.Claro que tais argumentos não são completamente válidos, visto existir um nicho de mercado para iphones 6 plus, e que a Apple aumentou a venda de iphones em 1,7%. Este estudo também demonstra que 87% dos compradores dos novos iphones já possuiam modelos mais antigos da Apple.A Apple fica assim com 15,4% do mercado europeu atrás do Android da Google.
31
Out14

Jailbreak para ios 8 com instalador do Cydia em inglês

admin
A capacidade introduzir novas características ao iOS, fazendo funcionar o iphone não como a Apple o pensou, mas como gostamos, tornando o nosso idevice ainda melhor é um grande argumento para fazer Jailbreak.O Jailbreak permite instalar aplicações de terceiros, tweaks, mods, temas e outras modificações através do Cydia, que é uma espécie de app store não oficial.O Jailbreak Pangu para o iOS 8 e 8.1 que surgiu recentemente à cerca de algumas semanas, foi lançado com muitas arestas por limar, em que um dos grandes defeitos foi não ter suporte do Cydia em inglês.Segundo um tweet da equipe chinesa do Pangu, nas próximas horas isso irá mudar. O o Jailbreak Pangu será lançado com o instalador do Cidya em inglês. Este Jailbreak estará disponível gratuitamento para download para já apenas no Windows.Esta versão é untethered, ou seja não precisarás de ligar o teu ipod, iphone ou ipad ao computador sempre que desligares ou reiniciares o teu equipamento.Todos os equipamentos capazes de correr o iOS 8.0 e 8.1 são compatíveis com este jailbreak inclusivé os novos iphones 6 e 6 plus, assim como i ipad air 3.Há que ter a noção que fazer Jailbreak no teu idevice é legal nos Estados Unidos, mas como viola os termos de licença para o utilizador final ou EULA, faz com que percas a garantia em caso de avaria. Antes fazer jailbreak deve-se fazer sempre uma cópia de segurança, para o caso de algo correr mal. Para quem quiser se arriscar e sou ber mandarim pode fazer download do Pangu aqui.  
30
Out14

Como impedir que vejam todas as tuas fotos no iOS

admin
ver-fotos-iphoneProvavelmente já aconteceu a toda a gente querer mostrar apenas uma foto, quando a pessoa que queres mostrar a imagem começa a ver todas as outras fotos da tua biblioteca.Há fotos que se tira para serem privadas, destinadas a nós e mais ninguém!Esta dica apenas funciona com os dispositivos com iOS 8.0 e 8.1. A configuração da acessibilidade da Apple serve para ajudar pessoas com os mais variados défices, no entanto há uma definição chamada de Acesso guiado que não vais querer esquecer-te.Através de um pequeno truque podes bloquear a foto que queres mostrar e retirar as permissões que permitam que qualquer pessoa com o ecrã desbloqueado possa fazer scroll e impedir que vejam toda a tua biblioteca de fotos.Deixo abaixo um video bastante ilucidativo de como podes activar o acesso guiado para mostrares apenas a foto desejada. 
29
Out14

Internet faz hoje 45 anos

admin
A internet faz hoje 45 anos! Apesar de não haver consenso de como começou a internet há quem a defina como a primeira ligação host to host da Arpanet entre a UCLA e Universidade de Stanford a 29 de Outubro de 1969 pelas 22h30.Conhece-se a data e hora desse evento uma vez que ficou um log de todo o acontecimento. O SDS Sigma 7 de Stanford “conversou” com o SDS 940 da UCLA. Dois grandes computadores que foram o início da infra-estrutura que conhecemos hoje e que começou com uma rede denominada de ARPANET.Todo este episódio não passou sem as suas atribulações, em que os investigadores ao telefone comunicava-se ao mesmo tempo que tentavam enviar a mensagem entre os computadores. Da tentativa de enviar a palavra “LOGIN” apenas conseguiram enviar “LO” e o computador crashou.Ambos os computadores eram de um tamanho brutal que para se conseguir colocar o Sigma7 dentro da sala, partiu-se a parede e foi colocado de monta cargas.Depois disso a internet continuou a crescer, primeiro ligando várias Universidades e só depois passou para casa das pessoas.Feliz Aniversário Internet!
29
Out14

Google trabalha em nanotecnologia para identificar doenças

admin
Andrew Conrad, o chefe da divisão de ciências da vida da Google, anunciou hoje os detalhes de um projecto que irá usar a nanotecnologia para identificar sinais de doenças.O projeto pretende usar minúsculas nanopartículas magnéticas, do tamanho de um milésimo de largura de um glóbulo vermelho, para ligar -se a várias moléculas e identificá-las como pontos problemáticos.Esta já não é a primeira vez que a Google trabalha no âmbito da saúde. O projeto de nanotecnologia da Google, envolverá também um dispositivo magnético “wearable” que rastreia as partículas e pretende estar pronto dentro de 5 anos.De acordo com um relatório de acompanhamento no Wall Street Journal, a Google ainda está a tentar descobrir quantas nanopartículas são necessários para se ligar aos marcadores de doença.Os cientistas têm ainda um trabalho árduo pela frente visto que terão de desenvolver revestimentos para as partículas que permitam que elas se liguem às células-alvo.A idéia é entregar as nanopartículas através de uma cápsula que deve ser deglutida.Mais de 100 investigadores da Google estão a trabalhar no projecto, pois acreditam que podem prevenir muitas mortes desnecessárias prevenindo a doença.O projecto ainda tem um longo caminho a percorrer, pois as nanopartículas sofrem um forte objecto de regulamentação pela FDA e terão de provar a sua segurança.No fundo a idéia é muito simples e já amplamente discutida no meio científico. Trata-se de usar proteínas e marcadores específicos produzidos por células afectadas e ligar-se através de um revestimento especial às células doentes.Este projecto visa de momento ajudar no diagnóstico, mas de futuro tem um grande potencial para entregar tratamentos apenas a células doentes diminuindo assim efeitos secundários e aumentando eficácia dos tratamentos em certas doenças.
28
Out14

Robôs podem ajudar a combater o Ébola

admin
Os robôs cada vez mais fazem parte da nossa vida, seja como aspiradores, enceradores ou outros equipamentos.Na saúde ainda não se verifica a presença destes aparelhos, mas eis que as empresas já estão a aproveitar a epidemia do ébola para promover os seus robôs.Os robôs são bons a cumprir ordens, não facilitam e podem sempre ser desinfectados e em último recurso descartados. A introdução de robôs na prestação dos cuidados no caso do ébola pode ser parte da solução.O robô reduziria assim os contactos ao mínimo, baixando deste modo a probabilidade de contágio entre humanos.Nenhum robô poderá substituir um médico ou um enfermeiro, mas sem dúvida podem dar uma ajuda no tratamento de doentes infectados pelo ébola. 
28
Out14

Impostos nas tecnologias de informação ameaçam crescimento económico

admin
1200x630_286166_hungary-internet-tax-angers-protestersSegundo um relatório publicado pela Organização não governamental,  Information Technology and Innovation Foundation, vários países em desenvolvovimento aplicam impostos elevados à tecnologia.

 No topo do ranking está o Bangladesh, que taxa de uma forma absurda o valor de 60% de todas as tecnologias de informação e comunicação, seguido pela Turquia com 26% e a Republica do Congo com 24%.

Verifica-se neste relatório que os  países ricos e desenvolvidos apresentam taxas bastante mais baixas.  Os Estados Unidos da América taxam 2.4 %, aenquanto a maior parte dos países europeus apresentam taxas ainda mais baixas, excepto a Grécia com 9,6%.

A Hungria vive um período de contestação visto pagar apenas 1%, mas que o governo pretende alterar taxando os dados transferidos na internet. O Governo Português também acrescentou mais uma taxa a cobrar a todos os aparelho que possam armazenar dados.

O relatório publicado demonstra que o aumento de taxas nas tecnologias promove o abrandamento da economia, o que se traduz de futuro a mais perdas do que ganhos.

Com taxas elevadas as empresas investem menos em TI diminuindo a sua produtividade, além disso estas mesmas taxas fazem com que os consumidores também adquiram menos equipamentos.

O aumento de taxas em coisas levianas e vicíos fazem sentido, no entanto o aumento de impostos em tecnologia é um verdadeiro travão económico. Antigamente falava-se em analfabetismo, um grande problema que lentamente que tem vindo a ser erradicado.

Hoje assiste-se a uma nova forma de analfabetismo que urge combater e que se chama info exclusão. Não podemos competir nos mercados se formos info excluídos, para competir há que estar informado e saber utilizar tecnologia.

28
Out14

Vais ter de carregar todos os dias o teu Apple Watch

admin
applewatch41Quem está habituado a usar relógio provávelmente nem se lembra da ultima vez que teve de mudar a pilha. Alguns relógios possuem mesmo tecnologia que fazem com nem  seja preciso pilha, usam formas alternativas de carregar a bateria através de energia cinética ou solar.Quem esperava que o Apple Watch viria artilhado com uma forma de tecnologia ou bateria mais eficiente, viu as suas esperanças desaparecerem, quando no keynote pouco foi dito acerca da duração da bateria.Tim Cook já veio confirmar que a bateria do Apple Watch terá de ser carregada diáriamente. Visto bem todos os verdadeiros smartwatch's têm uma autonomia de bateria muito reduzida, mas sem dúvida que esperavamos mais da Apple.A companhia de Cuppertino ainda não lançou nenhuma press release acerca da duração da bateria pois ainda está em fase de testes. Estes testes compreendem tentar perceber de como as pessoas utilizam o seu smartwatch, sendo que a duração da bateria dependo do uso que se dá ao seu equipamento.Ao verificar a duração de bateria tão curta num equipamento sem gps, nota-se que a maior parte do consumo deverá advir do processador ou do ecrã.Parece-nos que neste produto a Apple precipitou-se e foi atrás dos outros, não lançando o maravilhoso, inovador e revolucionário smartwatch, mas sim lançando apenas mais um smartwatch.
27
Out14

Poderão ser os doentes a conduzir inovação na saúde?

admin
Segundo afirmou hoje o Chefe da Verizon Healthcare na HealthBeat, conferência promovida pelo site de tecnologia, VentureBeat, "são os pacientes que vão conduzir a inovação na saúde e não os médicos ou as companhias de seguros."Hoje assiste-se a mais uma revolução digital na área da saúde, são os grandes hospitais e governos que compram software ligado à saúde, são as grandes empresas de bases de dados que vendem as suas soluções de armazenamento às empresas da saúde e muito mais há a enumerar.O desenvolvimento de tecnologias de informação ligadas à saúde podem reduzir os custos associados à prestação de cuidados. Tippet dá o exemplo da banca e do quanto a redução de custos trouxe à área financeira.Actualmente o grande investimento na área da saúde tem sido em "backoffice", nas questões que dizem respeito à facturação e gestão financeira. Embora haja algum investimento na área da prestação de cuidados este não tem sido o adequado, ou efectuado da melhor forma.Tippet afirma que o sistema actual é ineficiente, diz mesmo que há que colocar as pessoas a falar umas com as outras através da tecnologia. Assistimos recentemente a uma experiência da google e da Phillips na área dos doentes com DPOC mas muito ainda há a fazer.Imaginem os registos médicos de cada doente estarem armazenados na nuvem, isto com as devidas precauções. Os profissionais de saúde poderiam ter acesso aos dados mais rápidamente e sem envolver burocracias ou transferências de processos, estando sempre com os dados mais actualizados em mãos e podendo consultar o histórico. Além disso, sendo um sistema centrado no utente este é que daria a permissão de partilha e com quem gostaria de partilhar.O que descrevemos acima envolve muita investigação, trabalho, força de vontade política e acima de tudo muitos milhões de euros. Mas tal como um investimento é algo que deve ser pensado e discutido a longo prazo. Saber qual a saúde que queremos.No outro lado do Atlântico a Verizon está a trabalhar num sistema de "Identidade Universal" que pode ser anexado aos registos clínicos fornecendo aos doentes a capacidade de partilhar os seus registos clinicos com o médico que desejar.Só nos resta aguardar e fomentar a discussão.

Pág. 1/8

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D